Dentista, comerciante, minerador, militar e ativista político brasileiro, Joaquim José da Silva Xavier, mais conhecido como Tiradentes, nasceu em 12 de novembro de 1746.

É considerado um dos brasileiros que lutaram bravamente pelo desejo de independência do Brasil das explorações e domínio dos portugueses. Ficou conhecido como herói nacional e mártir da Inconfidência Mineira. Foi executado em 21 de abril e essa data se tornou feriado nacional em sua homenagem.

Tiradentes queria que nossa pátria fosse livre, não se conformava com a exploração vivida pelo Brasil. Por isso, reuniu-se com advogados, poetas e padres – todos em busca do mesmo objetivo, que era tentar libertar o país da situação em que se encontrava.

Ele tinha uma excelente oratória e grande espírito de liderança e, assim, foi escolhido para comandar a Inconfidência Mineira, que aconteceu em 1789.

O objetivo desse movimento era realizar um protesto no dia da “derrama” – data em que eram cobrados os impostos da população. Esse protesto era um alerta sobre o plano de libertação e para que, em seguida, resultasse na prisão do governador Visconde de Barbacena.

Entretanto, Tiradentes foi traído por Joaquim Silvério – seu companheiro de luta – e o plano não deu certo. Joaquim tinha uma dívida de 700 contos com o rei de Portugal e, para conseguir quitá-la, ele entrou no grupo de Tiradentes para se informar do plano e o denunciou.

Na época, trinta e quatro membros do movimento foram presos, acusados de traição à coroa portuguesa. Onze deles foram condenados à morte, mas todos tiveram as penas amenizadas, menos Tiradentes. Ele foi para a forca no dia 21 de abril de 1792, no Rio de Janeiro. Suas últimas palavras foram: “Jurei morrer pela independência do Brasil, cumpro minha palavra! Tenho fé em Deus e peço a Ele que separe o Brasil de Portugal”.

A casa de Tiradentes foi queimada e todos os bens confiscados. Partes de seu corpo foram expostas nos principais centros urbanos do Rio de Janeiro e de Minas Gerais.

Curiosidades

Após ser enforcado, o corpo de Tiradentes foi esquartejado. Sua cabeça ficou exposta em um poste, em praça pública. Na terceira noite, ela foi roubada e nunca mais foi encontrada;
Os instrumentos odontológicos usados por Tiradentes foram comprados em um leilão por Francisco Xavier da Silveira, por 800 réis, em 4 de julho de 1792;
Ele nunca se casou, mas deixou dois filhos: João, filho da mulata Eugênia Joaquina da Silva, e Joaquina – fruto de seu relacionamento com a viúva Antônia Maria do Espírito Santo;
Tiradentes ficou três anos preso antes de ser enforcado;
Ele é o único brasileiro que tem sua data de morte como feriado nacional.

#prefeituradeabel
#secdeeducacao
#trabalhandoparaopovo

#facebook

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *